quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

Atelier de pintura no Centro Social do Pego

NO passado dia 17 de Dezembro, o Centro Social do Pego organizou mais uma tarde de convívio. Convidámos os utentes do centro de dia de Alferrarede e e "vestimos a pele" de pintores por uns momentos.
Neste encontro foi realizado um pequeno atelier de pintura, onde se decoraram pequenas casas feitas em esferovite. Para além do convívio, que é ponto assente em todos estes encontros, através da pintura das casas, pretendeu-se ir ao encontro de um tema muito específico, ou seja, reconhecer as instituições particulares de solidariedade social como um abrigo, um conforto, uma família e uma casa.

sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

Missão Cumprida. Troca de prendas de Natal.


Já é o segundo ano consecutivo que algumas IPSS do concelho trocam presentes de Natal.
No ano passado, trocaram-se árvores de Natal feitas propositadamente para a ocasião. Este ano, o objectivo foi um pouco diferente e, optou-se por se oferecer qualquer artefacto, desde que fosse elaborado pelos utentes das diversas instituições.
O Centro Social do Pego ofereceu ao Centro Social de Alvega 2 telas pintadas à mão e uma estrela em serapilheira. Ambos os presentes foram elaborados pelos utentes do nosso centro de dia. O presente que recebemos ficou a cargo do Centro Social e Paroquial de Rossio ao Sul do Tejo. Esta instituição ofereceu-nos um anjo feito em madeira, decorado em tons de dourado.
A todas as instituições, um Santo e Feliz Natal.

sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Animação Sócio Cultural - Actividades de linguagem na criança

Logo após o seu nascimento a criança tenta intencionalmente comunicar com as pessoas que estão em seu redor. Obviamente, que esta comunicação verbal e não verbal embora limitada, surge em consequência da necessidade que a criança tem de ver satisfeitas todas as suas necessidades.
O bebé começa a criar laços comunicativos com as pessoas que cuidam dele. Reage a determinadas vozes, ao contorno do rosto da pessoa que cuida dele, ás diferentes entoações de voz, aos gestos, enfim, o bebé pode interpretar facilmente determinadas acções humanas e responder ás mesmas gesticulando, sorrindo, chorando ou acompanhando com o olhar, etc.
(...)Visto a escola, ser um dos principais, senão mesmo o principal agente de socialização da criança, cabe ás instituições escolares e nomeadamente aos seus técnicos, trabalhar para uma integração precoce da criança na sociedade. A essa integração diz também respeito a aprendizagem linguística e todo o seu processo comunicativo. Deste modo, a educadora e a técnica auxiliar devem promover o diálogo entre o seu grupo de crianças.

Texto: Fábio Pires (Técnico Superior de Animação Educativa e Sócio Cultural).

Nota: Veja o artigo completo no nosso boletim On Line.

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

VEJA OS NOSSOS BOLETINS ON LINE

Já é possível visualizar o nosso boletim mensal On Line. Para Tal, basta clicar, no topo direito do blog, na hiperligação "Boletim".
Brevemente iremos colocar à vossa disposição, todos os boletins até agora editados.

terça-feira, 3 de novembro de 2009

Participação C.S. Pego Abrantes 2009

Festa, dia do idoso, Teatro São Pedro, 28 de Outubro de 2009. Os artistas aqui expostos no vídeo são todos utentes do centro de dia da nossa instituição.
Tocaram e cantaram 3 músicas do Rancho Folclórico da Casa do Povo do Pego, com algumas adaptações feitas para a ocasião.

quinta-feira, 1 de outubro de 2009

II Encontro de Tradição Oral

Realizou-se no passado dia 22 de Setembro o 2º Encontro de Tradição Oral, organizado pelo Centro Social do Pego. Aqui fica um pequeno vídeo ilustrativo do que foi esta tarde.

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Centro de dia - Debate de Notícias


Notícia: Gripe A - Número de doentes estimados duplicou na última semana.

Número de doentes estimados praticamente duplicou na última semana, mas o director-geral da Saúde considera que não é certo que estejamos "perante uma fase de aceleração" em direcção ao pico da primeira onda da epidemia
Na última semana, até domingo, foram diagnosticados 2879 novos doentes com gripe em Portugal. Embora apenas 380 tenham recebido confirmação laboratorial de que se tratava do vírus H1N1, as autoridades estimam que quase todos sejam de gripe A, uma vez que ainda não há outras estirpes de vírus a circular. Ou seja, o País regista um total acumulado de 2624 casos confirmados, mas se somarmos os estimados, estamos perante uma duplicação do número de doentes em apenas oito dias.
"É possível que haja um ou outro caso, entre esses 2879, que seja de gripe comum, porque já não testamos todos, mas estimamos que a quase totalidade tenha sido infectada pelo novo vírus", explicou ao DN a subdirectora-geral da Saúde, Graça Freitas.
O que significa que a pandemia continua a espalhar-se pelo País, embora dentro do ritmo esperado pela Direcção-Geral de Saúde. Segundo o director-geral, Francisco George, apesar do aumento, "não estamos ainda perante uma fase de aceleração", em direcção a um pico pandémico.

in: www.dn.sapo.pt

Opinião dos Idosos:

Segundo os participantes neste debate, a assunto gripe A deixa-os um pouco ansiosos e com alguns receios. Mas, o que os preocupa realmente, é o facto de terem algumas doenças crónicas que, com o vírus H1N1 podem complicar-se. Enquanto alguns se mostram mais preocupados, outros tentam tranquilizar os ânimos com pensamento positivo do tipo: “temos de ser cautelosos e ter algum cuidado, principalmente a nível de higiene mas, o que tiver de vir virá!”
Muito atentos à actualidade e às notícias diárias, os nossos utentes também referiram neste debate que algumas pessoas não tomam as devidas precauções nem evitam situações que, de alguma forma, lhes podem causar perigo e a quem as rodeia, como é o caso das viagens ao estrangeiro. Alguns, chegaram mesmo a afirmar que às vezes parece que os interesses lúdicos se sobrepõem á saúde e ao bem-estar do indivíduo.

quinta-feira, 17 de setembro de 2009

Associação Juventude Amiga veio ao centro de dia


No passado dia 20 de Agosto a associação Juventude Amiga, formada por alguns jovens do concelho, vieram ao centro de dia realizar uma actividade de pintura em tela, com os utentes seniores.
Já no local, o técnico de animação do Centro Social do Pego direccionou os membros da associação Juventude Amiga para a sala de actividades, onde fez uma breve apresentação dos mesmos aos idosos e explicou o motivo da sua visita.
Segundo a Juventude Amiga, esta actividade pressupunha que, cada idoso desenhasse uma mão na tela e a pintasse a seu gosto. Foi também pintada uma tela com o tema: histórias de vida.
O resultado final foi muito positivo e todos os participantes gostaram da iniciativa.

Creche e Jardim de Infância - Ano lectivo 2009/2010


Fazendo um balanço do ano lectivo passado, podemos dizer que as actividades resultaram, criaram-se novos métodos de trabalho, abriram-se novos horizontes, concederam-se novas possibilidades e experiências, dotaram-se as crianças com outras capacidades e, acima de tudo, geraram-se emoções, sentimentos e sorrisos.
É de notar que, a actividade que aos olhos do adulto pode ser a mais insignificante, para os mais pequenos é aquela que mais frutos pode dar, que mais importante se pode tornar. Temos verificado isso no decorrer das actividades. Neste momento, continuam a ser as sessões de Animação Musical, que fazem mais furor entre as crianças. Desde o conhecer alguns dos instrumentos musicais de sala de aula, até à audição e interpretação de músicas infantis de carácter popular, ao conhecimento das sete notas musicais existentes na pauta, enfim, tudo é motivo para que a curiosidade dos mais pequenos fique ao rubro.
Com apenas 3 semanas de implementação e execução, as novas actividades têm já muitos adeptos e prometem satisfazer as mentes mais curiosas e não só.
Para este ano lectivo, a sala de Berçário também tem novidades. Todas as sextas -feiras pelas 10h.30m se podem ouvir os “Sons da Manhã”, nome dado à actividade que enche de música a sala dos mais pequeninos. Nesta actividade o técnico de animação começa por tocar músicas suaves e calmas, de forma a promover a estimulação auditiva e o relaxamento. Posteriormente, procura-se através de músicas mais “animadas”, desinibir e promover a interacção social entre o técnico e as crianças

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

Festa de final de ano lectivo

Realizou-se no passado dia 17 de Julho de 2009, a festa de final de ano lectivo da creche e jardim de infância.
Tal como em anos anteriores, a alegria e boa disposição reinaram durante toda a festa. No entanto, o espaço em que a festa se realizou foi diferente, ao invés da utilização da sala polivalente, rentabilizou-se o espaço exterior do edifício da creche e jardim de infância.
Tentando minimizar o calor que se fazia sentir, montaram-se algumas tendas de jardim para que o público pudesse apreciar a festa da melhor maneira.
Peças de teatro, rapsódias, marchas populares, danças e canções foram as apresentações dos anfitriões da festa.

Aula de Pilates


No passado dia 25 de Junho, alguns dos nossos utentes participaram numa aula de pilates, a convite do Centro Social de Alferrarede. Esta aula teve lugar no parque Urbano de São Lourenço.
Esta sessão foi realizada por uma professora de Pilates que orientou os utentes ao longo dos exercícios.
A correcta realização dos exercícios, impunha que os utentes estivessem descalços e conseguissem autonomia para deitar e levantar do chão. Foram exercícios “novos” para os idosos, o que os fez ficar um pouco reticentes no início, mas também, conforme o tempo foi passando, o empenho e o entusiasmo foram factores presentes.
No final todos se mostraram contentes por terem participado nesta actividade que, foi novidade para todos.

Psicologia - Ingredientes essências à satisfação conjugal

O casamento e a vida conjugal, quando vividos com satisfação, são das fontes mais importantes de bem-estar; para muitos, mais ainda do que o sucesso profissional e os bens materiais. Pelo contrário, as pessoas que não estão felizes com o seu casamento, apresentam, uma maior vulnerabilidade a problemas de saúde física e emocional. É com bastante frequência, que a insatisfação conjugal desencadeia sentimentos depressivos, que se traduzem numa sensação de vazio e de desinteresse pela vida. Apesar da consciência da deterioração da qualidade da relação, muitas pessoas não reconhecem o seu contributo para essa insatisfação conjugal nem o seu papel na potencial alteração desta, existindo uma tendência para atribuírem toda a responsabilidade ao parceiro. Contudo, uma relação conjugal envolve sempre duas pessoas, sendo que o comportamento de um dos cônjuges influencia, inevitavelmente, o comportamento do outro. Assim sendo, ambos os companheiros são responsáveis por manter e enriquecer a sua relação, aumentando, desta forma, a satisfação com a mesma. Mas para isso, é necessário tempo e disponibilidade para a relação, para que possam ser criados e desenvolvidos os ingredientes essenciais a uma conjugalidade satisfatória e promotora de sentimentos de bem-estar e felicidade. Alguns desses ingredientes consistem no apoio emocional e na compreensão, isto é, na capacidade de escutar e estar atento aos sentimentos e às necessidades do outro. A pessoa necessita de se sentir compreendida, respeitada, valorizada e de sentir que o companheiro a apoia e se preocupa consigo. A partilha de sentimentos, opiniões e desejos, com o cônjuge é também um outro ingrediente que potencia um maior conhecimento, entendimento e confiança entre ambos. Para além destas componentes essenciais a uma relação conjugal satisfatória, é ainda muito importante que o casal tenha momentos de actividades realizadas em conjunto (ex. idas ao cinema, viagens a dois, prática de actividades desportivas em conjunto). Apesar de, por vezes, se tornarem difíceis de concretizar devido à sobrecarga do trabalho, das tarefas de casa e dos cuidados a prestar aos filhos, estes momentos a dois são imprescindíveis para fortalecer a relação e aumentar a proximidade e intimidade entre os cônjuges. Por último, a sexualidade é uma outra componente que deve ser alimentada e investida pelo casal na medida em que é essencial ao desenvolvimento do sentido do “nós” e à satisfação na vida conjugal! Lembre-se que esta depende não apenas do seu companheiro mas também de si!


Texto: Ana Filipa Pires (Psicóloga Clínica) - anafilipa.abt@gmail.com

quarta-feira, 17 de junho de 2009

Reflexão do Mês - Informática Divertida.


Já à alguns meses que algumas crianças do jardim de infância do Centro Social do Pego, têm usufruído das actividades de Informática.

Aprendendo conceitos base, sobre o funcionamento do computador e dos seus componentes, as crianças também têm desenvolvido as suas competências linguísticas e de comunicação. A realização de exercícios de concentração, destreza e reflexos são alguns dos jogos lúdicos apresentados nestas sessões. Para além deste tipo de exercícios, os nossos pequenotes já iniciaram a formatação de texto no programa respectivo, onde escrevem alguns números e letras. Neste programa, mudam o tipo de cor, tamanho e estilo da letra e até introduzem alguns imagens na folha de texto, com a ajuda do técnico claro.

O teclado e as suas principais funções é também um componente que está a ser trabalhado nas sessões. A disposição dos números e das letras no teclado é também tema assente nas sessões de informática divertida.

Quando à opinião dos participantes, os jogos de lógica e de criatividade são os mais populares e que conseguem prender mais a atenção das crianças. No entanto, as sequências e jogos de memória também têm tido muitos adeptos.

Jogar não é só brincar, também é aprender.

Debate de Temas: Ladrões bem apessoados. Valência: Centro de dia.

Sempre existiram ladrões, como é óbvio. Mas, a sua forma de actuar perante as vítimas têm-se vindo a alterar. Como tudo na vida evolui, estes “amigos do alheio”, tentam também acompanhar a evolução dos tempos e dos pensamentos e mesmo dos sistemas de segurança.

A população idosa tem sido a mais lesada com tais actos ilícitos. Vista pelos burlões como uma população facilmente iludível, coagivel e detentora de alguns bens económicos guardados em locais de fácil acesso, os assaltantes não poupam a imaginação e põem “mãos à obra” para delinear a melhor forma de enganar os idosos.

Os burlões, aparentemente pessoas bem vestidas, simpáticas e sorridentes, acabam por levar as pessoas a facilitar-lhes o acesso ás suas casas e aos seus pertences, deixando-as bastante frustradas, confusas e revoltadas após perceberem que foram enganadas.

Tendo já existido alguns casos na nossa freguesia, o Centro Social do Pego achou por bem realizar um pequeno debate acerca do tema com os seus utentes da valência de centro de dia e, distribuiu junto dos mesmos uns folhetos informativos de como actuam os burlões.

Conclusões do debate:

É sempre com grande atenção que os nossos utentes debatem este tipo de temáticas. Alguns deles, admitem até que, nalgumas vezes, já foram alvo de tentativas de burla por indivíduos deste carácter. Conforme ia decorrendo o debate, as emoções eram tantas que, todos queriam relatar acontecimentos vividos pelos próprios e por familiares ou amigos.

Apesar dos avisos constantes, quer nos meios de comunicação social, quer da nossa parte, os utentes mostram um pouco de receio relativamente à hipótese de virem a ser burlados, pois os burlões estão sempre a agir de forma diferente. Segundo o testemunho de alguns idosos, algumas vezes surgem pessoas que lhes pedem ajuda, mas estes já têm receio de a conceder, pois não sabem qual a verdadeira intenção das pessoas.

Uma das formas para apaziguar os receios é o apoio prestado pelos vizinhos, grande parte dos nossos utentes tentam manter relações amistosas com a vizinhança mais próxima, a fim de se sentirem mais seguros caso, algum dia, possam ser incomodados por burlões.

Algumas recomendações:

· Não confie em estranhos bem falantes ou cheios de boas intenções;

· Não forneça quaisquer informações, pois hoje ninguém dá nada a ninguém;

· Não ande com muito dinheiro e evite o uso de objectos de valor;

· Desconfie de esquemas que lhe ofereçam dinheiro fácil;

· Todos os funcionários da Água, Luz, CTT, Segurança Social e Bancos estão bem identificados e normalmente são seus conhecidos; Verifique sempre o nome e fotografia do funcionário;

· Se estiver sozinho/a em casa não deixe que se apercebam disso. Finja que está acompanhado/a de um familiar ou amigo e chame por ele;

· Tenha sempre à mão os números de telefone das autoridades policiais, de familiares, amigos e conhecidos de confiança;

· São homens e mulheres geralmente bem vestidos, bem falantes, com voz calma e afável, com uma conversa convincente e cativante que levam as pessoas a fazer aquilo que não querem;

· Apresentam-se como familiares, amigos de familiares, funcionários da segurança social, dos ctt, bancários, médicos, etc;

· Dizem que vêm trocar o dinheiro porque as notas perderam a validade;

· Dizem que vêm trocar o cartão multibanco velho por um novo;

· Fazem o “conto do vigário”, dizendo que procuram uma pessoa a quem pretendem entregar muito dinheiro, oferecendo uma boa recompensa a quem os ajudar;

Nota:

Nunca confie em ninguém que não conheça. Desconfie das boas intenções, pois, hoje em dia, ninguém dá nada a ninguém!!

O nosso Espantalho

No âmbito das festas da primavera da cidade de Abrantes, as crianças do jardim de infância do Centro Social do Pego, ajudaram na elaboração de um espantalho. É uma menina, chama-se Matilde e mede cerca de 160 cm.

Este bonito exemplar esteve em exposição numa rua do centro histórico de Abrantes conjuntamente com outros espantalhos elaborados por lares, escolas, agrupamentos de escuteiros e outras associações do concelho.


Materiais usados:

· Sacos de batatas;

· Sacos de Cebolas;

· Caixas de Ovos;

· Rolhas de diversos recipientes;

· Corda;

· Luvas de cozinha;

· Fatos Velhos;

· Cordel;

· Papel autocolante.

Dia da Espiga

No passado dia 21 de Maio, as instituições de apoio à terceira idade das freguesias de Pego, Rossio ao Sul do Tejo, São Miguel do Rio Torto, Alferrarede, Tramagal, Alvega, Mouriscas e Rio de Moinhos, aproveitaram o dia soalheiro que se fez sentir e levaram os idosos ao parque ambiental de Sta. Margarida, a fim de comemorar a “Quinta Feira da Espiga”. Este foi um dia bem passado, pois o ambiente no local era de grande alegria.

Os animadores de algumas instituições presentes, organizaram em conjunto alguns jogos para divertimento da população idosa. De entre os quais podemos enumerar: o jogo do porco da índia; jogo do balão; jogo do pára-quedas; bowling com garrafas e latas; percurso com arcos e obstáculos. No final da tarde ainda ouve tempo para ouvir acordeon e dar um pé de dança.

Num espaço renovado, dotado de equipamentos para a prática desportiva, o parque ambiental de Sta. Margarida assume assim um ar de “ginásio ao ar livre”. Com o intuito de promover a prática desportiva em família, os equipamentos necessários para o efeito foram um investimento assegurado pela autarquia de constância.

A importância do Jogo na criança

O jogo, quando bem orientado e utilizado para fins educativos, tem papel fundamental na infância e em todo o percurso educativo da criança. Através da brincadeira e do jogo, constroem-se pilares fundamentais que irão sustentar muitos comportamentos futuros na criança. Através do jogo a criança desenvolve as suas capacidades básicas e cria outras que até então não eram perceptíveis à primeira vista. A imitação, a estimulação da curiosidade, o espírito de equipa, a competição saudável, a motivação são apenas algumas características que são potenciadas na criança através do jogo.

Com o jogo, a criança experiência, descobre, imagina, aprende, estimula a curiosidade e a autonomia. Interagindo, aceitando e cumprindo regras sociais e culturais, acaba por aprender a conviver em grupo e a lidar com as frustrações sempre que não cumpre o objectivo de ganhar. Através da brincadeira, está a cuidar-se da saúde física, emocional e intelectual da criança. Pelo jogo, transporta-se a realidade para o mundo infantil, dando-lhe aspectos e características próprias. Quando brinca, a criança estimula a sua intelectualidade e sensibilidade. É muito importante que os adultos respeitem o “lúdico”, pois é aí que se encontra toda a “magia” que a criança precisa e tem direito a usufruir. Uma simples boneca de trapos, pode ser uma óptima companhia para a criança. Uma bola é um convite ao exercício motor, um quebra-cabeças desafia a inteligência e algumas peças de bijutaria fazem a menina elevar a sua auto-estima e auto-conceito.

Através da leitura de um livro, de uma história mais complexa ou de um conto tradicional, a criança pode e deve aprender todo o conhecimento cognitivo e/ou sensorial, que o livro lhe pode dar, isto é, a criança pode brincar com o livro, com as palavras, com as ilustrações, com os versos, etc. No jogo, a autonomia é extremamente importante para a criança, deixá-la “fazer algo”, poderá ser o ponto de partida para que, ela perceba que não depende do adulto para tudo e progressivamente se vá individualizando. Contudo, a presença do adulto desafia a criança a querer mostrar que sabe e que é capaz de jogar com alguém “maior do que ela”.

Desenvolvendo a crítica, que nem sempre é negativa, a criança aprende desta maneira a gerir os seus sentimentos e emoções.


Texto: Fábio Pires (Técnico Superior de Animação Educativa e Sócio Cultural)

terça-feira, 12 de maio de 2009

A GNR veio á nossa escola...


No dia 2 de Abril, alguns dos elementos da Guarda Nacional Republicana, vieram  até à creche e jardim de infância, a fim de realizar uma acção de sensibilização acerca de alguns temas escolhidos pelos profissionais da área.

    Foi feita uma apresentação em powepoint sobre alguns cuidados a ter quando andamos a pé na estrada. Também foram feitos alguns alertas para que as próprias crianças sejam exemplo activo para seus pais, sensibilizando-os a conduzir com precaução e a utilizarem as cadeirinhas para o transporte das crianças.

    Logo após a apresentação dos conteúdos teóricos, todas as crianças puderam andar de bicicleta no exterior das nossas instalações, percorrendo um percurso previamente sinalizado, devendo respeitar alguns sinais e regras de trânsito.

    No final desta visita, as crianças puderam ver e inclusive estar e andar nalgumas viaturas dos “guardas”, como elas lhe chamam, ficando muito impressionadas com os equipamentos ao dispor destes profissionais. De um modo geral, pensamos que esta visita serviu para desmistificar a figura do guarda da G.N.R, já que os olhares iniciais de receio progressivamente se transformaram em olhares de  interesse,  admiração e curiosidade.

 

Actividades 25 de Abril

No Centro Social do Pego comemoraram-se os 35 anos do dia da revolução, com várias actividades alusivas ao tema.

Durante a manhã do dia 24 de Abril, os nossos utentes puderam ouvir algumas músicas de autores populares da época, nomeadamente aquelas de José Afonso.

No início da tarde, foi reproduzido o filme “Capitães de Abril”. Por volta das 15.00h foram projectadas algumas fotografias alusivas à época, o que despertou enorme interesse junto dos utentes, já que o objectivo era que estes adivinhassem o nome de algumas personagens políticas de destaque nesse período.

Para acabar a tarde em grande, os nossos utentes seniores e juniores, do jardim de infância e do centro de dia, assistiram a uma pequena actuação musical de algumas funcionárias. AnaBela, Clementina, Susana, Sofia, Sandra e Florinda, foram as “vozes” desta tarde. Disfarçaram-se a rigor e entraram na sala de convívio dos idosos quando estes menos esperavam. Fazendo-se ouvir pela sua marcha, estas seis senhoras cantaram duas musicas: Grândola Vila Morena e Gaivota.

quinta-feira, 30 de abril de 2009

Via Sacra no Centro Social do Pego


Não tendo a nossa associação cariz religioso, procuramos dar resposta ás necessidades dos nossos utentes quer estas sejam de tipologia física, social psíquica ou espiritual.
Assim sendo, entendemos que na planificação de actividades, também deveria ser considerada a resposta a esta necessidade de alguns utentes. Quando nos foi proposto por um grupo de senhoras um voluntariado nesta área, aceitámos desde logo já que dispondo de espaços físicos adequados, a satisfação desta necessidade de alguns utentes, não poderia afectar a liberdade religiosa de todos.
A Celebração da Palavra já é actividade habitual em todas as segundas-feiras. No entanto, sempre que nos deparamos com alguma data ou época específicas de carácter religioso, tentamos, em acordo com as habituais colaboradoras, promover actividades religiosas que possam ir ao encontro das necessidades dos utentes. Para tal, em conjunto com as nossas habituais colaboradoras e com outras senhoras liagadas, de certa forma, á paróquia de Rossio ao Sul - do -Tejo, organizámos uma Via-Sacra que teve lugar no passado dia 6 de Abril.
A Via-Sacra realizou-se nas instalações do Centro Social do Pego e contou com a presença de alguns utentes do Centro Social Paroquial do Rossio ao Sul-do-Tejo, do Centro Social Paroquial de São Miguel do Rio Torto e de todos os nossos utentes da valência de centro de dia.
Foi uma tarde diferente e muito simbólica para todos os utentes presentes, pois, para grande parte deles, a realização da Via-Sacra foi uma surpresa , visto que até então nunca tinham assistido a tal evento religioso.

quinta-feira, 9 de abril de 2009

Treino de Memória - Actividades Musicais

    O centro de dia do Pego, no passado dia 2 de Abril, acolheu mais uma tarde de animação. Para participar nas actividades, convidámos os idosos do centro de dia de Alvega.

     Foram projectadas imagens, em quais os participantes tinham que adivinhar as diferenças, de uma imagem original para outra semelhante. Também foram projectadas imagens de ilusão óptica e jogos de magia.

    Mais tarde, o técnico de animação cantou e tocou com guitarra, alguns trechos de músicas populares, para que os idosos pudessem adivinhar qual era a música em questão. E foi assim que acabou a tarde, com muita música e alegria, onde alguns utentes de ambas as instituições cantaram o fado.

      Como já tem sido exemplo de outros encontros, também um membro da direcção do Centro Social do Pego, fez questão de participar nesta tarde de animação, cantando dois fadinhos da sua autoria.

    Sem darmos por isso, as horas passaram rapidamente e no final da tarde todos lanchámos e convivemos mais um pouco.

 

quarta-feira, 1 de abril de 2009

Actividades Inter Instituições - Atelier da Primavera



Teve lugar no Centro Social e Paroquial de São Miguel do Rio Torto, o 1º atelier inter institucional.
Com a Primavera à porta, a técnica de animação que organizou este encontro, aproveitou a deixa e preparou algumas actividades de expressão plástica.
A confecção de flores de papel e de um painel alusivo à Primavera, foram as actividades centrais deste atelier.
Todos os técnicos de animação presentes no evento, ajudaram os idosos a confeccionar as flores de papel.

Passo a passo, todos os utentes conseguiram fazer as flores de papel e, o que à primeira vista parecia ser difícil, rapidamente se tornou mais fácil e engraçado. O convívio e a interacção entre os participantes foi muito positivo. No final do atelier, todos lanchámos e convivemos mais um pouco.

Actividades Expressão Plástica - Pintura








Os utentes do nosso centro de dia iniciaram os preparativos para as actividades de Páscoa. Decoraram ovos e caixas de cartolina, pintando á mão vários motivos escolhidos pelos idosos. Aqui ficam algumas fotos exemplificativas do trabalho que se tem vindo a realizar durante os últimos dias.

Dia Mundial da Árvore



Para celebrar o Dia mundial da Árvore, as crianças da creche e jardim de infância do centro social do Pego, conjuntamente com as crianças do jardim de infância da escola E/B nº1 do Pego, plantaram 2 árvores de fruto na zona destinada à horta pedagógica do centro social do pego.
As árvores escolhidas para o efeito foram duas Actinídias, uma macho e outra fêmea. A fruta proveniente das Actinídias são os KIWIS. Depois de terem plantado ambas as árvores, as crianças aproveitaram para regá-las bem regadinhas para que possam crescer fortes e saudáveis, e agora é só esperar que venham de facto a produzir KIWIS.
No final, as crianças do jardim de infância da escola e/b nº1 no Pego, presentearam-nos com uma canção alusiva à primavera.


Este mês, como não podia deixar de ser, as crianças da creche e jardim de infância elaboraram presentes para o dia do pai.
Neste dia, os pais vieram até á nossas instalações a fim de passar uma tarde diferente com os seus filhos. Cada sala, festejou o dia à sua maneira, preparando algumas actividades para serem realizadas entre pais e filhos.


  • Sala Vermelha:


Na sala Vermelha, as crianças ofereceram aos seus papás bolachinhas e molduras com massinhas de culinária coladas em cartão. Todas as crianças ajudaram na confecção destes presentes.



  • Sala Verde:


Como todas as outras, estas crianças também ofereceram presentes aos seus pais. Em conjunto com as crianças da sala vermelha, ajudaram na confecção de bolachas e pintaram um cartão alusivo ao dia para mais tarde poderem oferecer aos seus papás.




  • Sala Amarela:


Nesta sala, os presentes elaborados pelas crianças foram: porta - retratos confeccionados em massa de modelar, pintados à mão pelos pequenotes e um coração em cartolina, pintado e com a inscrição da frase, “Gosto Muito de Ti”.
Nesta tarde os pais também tiveram papel activo, ajudando na preparação do lanche dos seus filhotes. Mais tarde, todos participaram num jogo de futebol.




  • Sala Laranja:


As crianças da sala laranja, para presentearem os seus papás, pintaram telas e caixas de dominó. Mas, para além destes presentes, a tarde foi em grande e os pais destas crianças puderam participar, em conjunto com os seus filhos, numa gincana e jogaram alguns jogos tradicionais.
Foi uma tarde diferente, especialmente para as crianças que tanto se divertiram neste dia.

Informática Divertida



Neste mês de Março, deu-se inicio uma nova actividade para as crianças do jardim de infância.
Informática Divertida é a actividade que está a deliciar os mais novos, permitindo-lhes um contacto mais estreito com as novas tecnologias da informação.
Conhecer melhor o computador e os seus componentes é o objectivo principal desta nova actividade. Também com o intuito da motivação, a Informática Divertida dá a conhecer ás crianças o mundo dos jogos educativos, aliando a diversão à educação.
Esta actividade tem lugar ás 2ªs e 5ªs feiras pelas 10.00h.

segunda-feira, 30 de março de 2009

Entrevista do Mês - Celebração da Palavra



Maria Clara, Natalina Teresa, Joaquina Marques e Maria Adelina costumam efectuar a Celebração da Palavra na valência de centro de dia. Desde há muitos anos que estas prestáveis senhoras estão ligadas à prática religiosa e ao voluntariado na vivência da fé na freguesia.
De início, a sua visita periódica ao centro de dia era feita quinzenalmente. No entanto, perante a necessidade e as benesses consequentes do seu voluntariado, fizeram com que a sua visita ao centro de dia passasse a ser semanal.

Para além da Celebração da Palavra, estas simpáticas senhoras são boas ouvintes, criando laços de amizade e cumplicidade para com os nossos utentes. Segundo o que elas dizem, “os idosos pedem-nos para não nos esquecermos deles”, facto este que prova o papel importante que estas senhoras já têm na vida dos nossos utentes.
O balanço final é muito positivo e o brilho no olhar de alguns utentes, quando avistam estas senhoras à 2.ª feira, faz transparecer toda a alegria proporcionada por Maria Clara, Natalina Teresa, Joaquina Marques e Maria Adelina.
Aqui fica o nosso agradecimento.

terça-feira, 10 de março de 2009

Os Bombeiros visitaram a nossa instituição!



No desenvolvimento de actividades da Creche e Jardim-de-infância para o ano lectivo 2008/2009, julgámos pertinente abordar temas associados à vida comunitária, social e familiar. Assim sendo, havendo crianças que frequentam as nossas respostas sociais cujos pais desempenham funções em algumas entidades do nosso concelho, como é o caso dos bombeiros, pensámos em convidar as mesmas a darem-se a conhecer às nossas crianças.
Tendo aceite o nosso convite, alguns elementos da corporação dos Bombeiros Municipais de Abrantes vieram mostrar ás nossas crianças algumas viaturas utilizadas na sua profissão.
Vieram logo pela manhã e fizeram-se ouvir à distância. O soar das sirenes tinha duplo efeito junto das crianças da creche e jardim-de-infância, gerando medo nuns e euforia noutros. Sabendo que o Bombeiro é um profissional muito admirado pelas crianças, não foi difícil captar as atenções dos pequenos curiosos que, embora por vezes com algum receio, não esconderam o brilho no olhar que lhes fazia transparecer um misto de alegria, espanto e fantasia.
De início, os “soldados da paz” mostraram a viatura de desencarceramento e todos os acessórios de trabalho que dela fazem parte. Durante a mostra dos acessórios de desencarceramento, um Bombeiro mostrou como funcionava o extintor de combate ao incêndio em automóveis, deixando as crianças boquiabertas, pois a matéria extraída do extintor fazia parecer neve. Apresentada a viatura de desencarceramento, as crianças subiram para dentro dela e deram um pequeno passeio na Rua do Casal, accionando as sirenes e dizendo algumas palavras ao altifalante da viatura.
Com os ânimos em alta, as crianças viram chegar mais uma viatura da corporação, a ambulância. Esta viatura, muito diferente daquela que havia sido mostrada, provocou alguns receios nalgumas crianças. O associar da ambulância ao transporte de pessoas doentes e socorro de outras, levou a que algumas crianças mostrassem hesitação ao conhecer a viatura por dentro e até subir para dentro da mesma. No entanto, os mais desinibidos e corajosos depressa “invadiram” o interior da ambulância e fizeram mil perguntas aos Bombeiros que se mostraram, desde o inicio, muito prestáveis para esclarecer todas as dúvidas das crianças. Sem mais questões a colocar, seguiu-se mais uma “voltinha” na ambulância, com direito a sirenes ligadas e tudo!
Desde já, o nosso agradecimento aos Bombeiros Municipais de Abrantes, pela disponibilidade e simpatia com que trataram as nossas crianças.




STRESS - Um inimigo que precisamos de combater.


“Já não sei para onde me hei-de virar!” Quantos de nós já não pensámos ou verbalizámos isto? De facto, a pessoa sente-se em stress quando considera que não consegue responder às exigências e solicitações que lhe são feitas, principalmente no trabalho. Nem sempre o stress é negativo. É necessário alguma dose de stress para nos fazer sair da cama de manhã e para nos lançarmos nos compromissos e actividades que vamos ter naquele dia. Contudo, quando ele é intenso, repetido e prolongado no tempo pode resultar em consequências preocupantes para o nosso bem-estar e saúde, podendo mesmo facilitar o surgimento de doenças cardiovasculares, diabetes, úlceras, obesidade e depressão. Assim sendo, é importante estarmos atentos aos sinais de stress para que possamos evitar danos na nossa saúde física e psicológica. Quais são esses sinais? Preocupações repetitivas que parecem ter-se instalado na nossa cabeça e dela não querer sair; dificuldade em tomar decisões, resolver problemas e concentrar numa tarefa, conversa ou actividade; insatisfação com o trabalho; sensação de esgotamento; diminuição do contacto com os outros; aumento do consumo de tabaco e/ou de bebidas alcoólicas; perda de confiança no próprio; irritabilidade e impaciência; dores de cabeça frequentes; diminuição ou aumento do apetite; dificuldades em adormecer; acordar várias vezes durante a noite ou mais cedo do que a hora habitual, e consequente fadiga derivada da falta de descanso. Perante estes sinais, torna-se urgente actuar. O segredo está em cuidar de si, investindo no seu “eu pessoal” ao invés de se centrar apenas no seu “eu profissional”. Para isso: 1) Conheça os seus limites, aceite-os e diga que “não” quando não se sente capaz de aceitar mais exigências ou solicitações; 2) “Mime-se” a si próprio e envolva-se em actividades que lhe dão prazer como ouvir música, dar um passeio, ver um filme; 3) Programe uns dias de pausa durante os quais se “desliga” por completo das actividades profissionais, para assim poder recuperar as energias; 4) Reserve sempre um tempo para estar com as pessoas que mais gosta (familiares, amigos) e com quem pode desabafar, contar os seus problemas e encontrar compreensão; 5) Pratique exercício físico, pois este além de ter um efeito calmante, confere-lhe uma sensação de bem-estar psicológico; 6) Por último, tente sempre não se esquecer do seu sentido de humor. Por mais exigências que a vida lhe traga, é sempre possível sorrir e dar uma boa gargalhada!
Texto: Ana Filipa Pires (Psicóloga Clínica).

Confronto de gerações - Animação Educativa e Sócio Cultural


Este mês vou-vos falar da participação de algumas crianças do nosso jardim de infância, em actividades de animação de idosos. Refiro-me concretamente ás actividades de animação física e desportiva.
A motivação é muito importante para o idoso e para que este realize as actividades apresentadas. Muitas das vezes a falta de motivação leva a que, o idoso se desinteresse pela realização das actividades propostas pelo técnico de animação. Em casos mais específicos, essa desmotivação torna-se difícil de combater pelo técnico de animação. Detentores de uma vida sofrida, marcada por fortes questões sociais e de saúde, alguns idosos mostram-se muito desmotivados para a realização de algumas actividades que, poderiam ajudar a que essa “dor” constante seja por alguns instantes minimizada. Cada instituição tem o seu público alvo e isso, acaba por condicionar o trabalho do técnico de animação. O percurso profissional de cada idoso, as suas relações sociais, a sua própria relação com os familiares, o contexto sociocultural em que este viveu e vive, enfim, tudo isso são critérios que definem a personalidade de cada idoso. Logo, a intervenção da animação de idosos não é igual e sistémica de instituição para instituição, mas sim multidisciplinar e adaptativa.
Aliando o útil ao agradável, achei pertinente realizar algumas actividades de animação de idosos com a participação de crianças, mais propriamente as da creche e jardim de infância do próprio Centro Social do Pego. Sendo a animação física e desportiva a actividade que mais adeptos tem no nosso centro de dia, achei por bem, introduzir a participação de algumas crianças da nossa creche e jardim de infância, mais propriamente da sala dos 3 aos 5 anos, nesta actividade. A presença das crianças cria nos idosos uma maior motivação. Ao ajudarem os idosos a realizar alguns exercícios com material e assumindo-se como o seu par quando os exercícios são realizados em grupos de 2 pessoas, o papel das crianças torna-se fundamental.
Inicialmente, todo este processo era realizado com a presença de todas as crianças de uma determinada sala mas, devido á muita agitação que se fez sentir, considerou-se que o trabalho seria mais proveitoso e adequado apenas com a participação de 3 ou 4 crianças que vão alternando de sessão para sessão. Este confronto de gerações tem tido resultados muito positivos. Tomemos como exemplo um idoso que nunca tinha participado nas actividades de animação física e desportiva cuja participação das crianças, acabou por levar a participar de livre e espontânea vontade.
Para concluir, devo dizer que a realização de actividades de animação de idosos com a participação de crianças vai ser um ponto a explorar e certamente ainda virá a trazer muitos benefícios para todos.



Texto: Fábio Pires - Técnico Superior de Animação Educativa e Sócio Cultural

Carnaval 2009





A Quinta do Lago, situada em Alferrarede - Velha, acolheu mais uma vez o baile de Carnaval da população sénior, utente das várias instituições de apoio á terceira idade do concelho de Abrantes. Todas as IPSS do concelho, e também a Santa Casa da Misericórdia de Abrantes, vestiram os seus utentes a rigor e marcaram presença nesta festa que esteve ao rubro.
O tema geral para os disfarces do Entrudo foi as profissões, assim compareceram: Padeiros, Pasteleiros, Cozinheiros, Campinos, Peixeiras, Funcionários da CP, e Enfermeiros. Este e também outros disfarces compuseram de cor e a alegria um espaço que, juntamente com a música ao vivo, contribuíram para que esta tarde fosse de total reinação e animação.





Na valência de Creche e Jardim de Infância, a animação carnavalesca foi também em grande. Todas as salas desta valência, exceptuando o berçário, participaram no desfile carnavalesco que decorreu no dia 20 de Fevereiro. Os temas escolhidos pelas educadoras de infância de cada sala foram diferentes e tentaram ir ao encontro dos gostos das crianças de cada sala e dos respectivos projectos pedagógicos.
Disfarces de carnaval:

· Sala Vermelha - Tema livre, cada criança vestiu um disfarce trazido pelos pais;
· Sala Verde - Fadas e heróis dos dentes;
· Sala amarela - Dálmatas; Educadoras;
· Sala Laranja - Peter Pan e Fada Sininho.

Todas estas salas fizeram um pequeno desfile carnavalesco, percorrendo algumas ruas da aldeia, juntamente com as crianças do Jardim de Infância E.B nº1 do Pego. No entanto, na véspera de Carnaval dia 23, as crianças da Creche e Jardim de Infância do Centro Social do Pego trouxeram disfarces escolhidos pelas mesmas e, juntamente com as educadoras de infância e ajudantes de acção educativa, participaram numa pequena festinha de carnaval, onde houve karaoke e música infantil para todos se divertirem bem ao espírito de Carnaval.

terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

Convívio de Tradição Oral - Uma tarde para recordar!


Realizou-se no passado dia 10 de Fevereiro, o encontro de tradição oral organizado pelo Centro Social do Pego.
Entende-se por tradição oral toda a preservação, através da fala, de contos, lendas, histórias, usos e costumes de um determinado povo. Em épocas onde o computador ainda não existia, a tradição oral era a única forma de transmitir às gerações futuras todo o conhecimento adquirido e transmitido de pais para filhos.
Poesia, canções várias, contos, lengalengas, rezas, orações e outra literatura de tradição oral, foram os temas centrais desta tarde.
As IPSS das freguesias de Alferrarede, Rossio ao Sul do Tejo, São Miguel e Tramagal estiveram presentes neste encontro e cada uma trouxe alguns idosos que deram o seu contributo. Foi uma tarde muito engraçada e importante para os idosos. Com esta iniciativa fomos ao encontro dos seus gostos e costumes e fizemos sentir que a cultura de cada um é muito importante, seja qual for a sua idade ou classe social.

sexta-feira, 6 de fevereiro de 2009

Convívio Inter - Institucional -- Treino da Memória


Realizou-se no passado dia 5 de Fevereiro, mais uma tarde de convívio entre alguns idosos do Centro Social e Paroquial N.ª Senhora da Oliveira de Tramal e os utentes do nosso centro de dia.

Reunimos nesta tarde a fim de realizar algumas actividades de animação de idosos. O treinar a memória e a estimulação do raciocínio foram os objectivos gerais desde encontro. Para cumprir estes objectivos realizaram-se as seguintes actividades:


- Adivinhar a palavra em falta numa determinada rima dada pelo técnico de animação;


- Leitura do conto tradicional "O saco das mentiras", em que no final os idosos tinham que comentar e descobrir a moral da história;


- O jogo dos cheiros - Descobrir, através do olfacto, a matéria escondida em recipientes opacos;


- O jogo das adivinhas - Através da leitura de algumas adivinhas, os idosos tinham que a solucionar. Quanto a adivinha se manifestá-se difícil de solucionar, o técnico de animação dava pistas para que todos pudessem adivinhar.



Terminámos o encontro com o habitual lanche - convívio.

Carnaval 2018 - da preparação ao dia da festa

    Este ano, fizemos o entrudo com Reis e Rainhas. Era assim que se dizia, era assim que se fazia. Brincava-se ao entrudo. Da arca da roup...