Pular para o conteúdo principal

Debate de Temas: Ladrões bem apessoados. Valência: Centro de dia.

Sempre existiram ladrões, como é óbvio. Mas, a sua forma de actuar perante as vítimas têm-se vindo a alterar. Como tudo na vida evolui, estes “amigos do alheio”, tentam também acompanhar a evolução dos tempos e dos pensamentos e mesmo dos sistemas de segurança.

A população idosa tem sido a mais lesada com tais actos ilícitos. Vista pelos burlões como uma população facilmente iludível, coagivel e detentora de alguns bens económicos guardados em locais de fácil acesso, os assaltantes não poupam a imaginação e põem “mãos à obra” para delinear a melhor forma de enganar os idosos.

Os burlões, aparentemente pessoas bem vestidas, simpáticas e sorridentes, acabam por levar as pessoas a facilitar-lhes o acesso ás suas casas e aos seus pertences, deixando-as bastante frustradas, confusas e revoltadas após perceberem que foram enganadas.

Tendo já existido alguns casos na nossa freguesia, o Centro Social do Pego achou por bem realizar um pequeno debate acerca do tema com os seus utentes da valência de centro de dia e, distribuiu junto dos mesmos uns folhetos informativos de como actuam os burlões.

Conclusões do debate:

É sempre com grande atenção que os nossos utentes debatem este tipo de temáticas. Alguns deles, admitem até que, nalgumas vezes, já foram alvo de tentativas de burla por indivíduos deste carácter. Conforme ia decorrendo o debate, as emoções eram tantas que, todos queriam relatar acontecimentos vividos pelos próprios e por familiares ou amigos.

Apesar dos avisos constantes, quer nos meios de comunicação social, quer da nossa parte, os utentes mostram um pouco de receio relativamente à hipótese de virem a ser burlados, pois os burlões estão sempre a agir de forma diferente. Segundo o testemunho de alguns idosos, algumas vezes surgem pessoas que lhes pedem ajuda, mas estes já têm receio de a conceder, pois não sabem qual a verdadeira intenção das pessoas.

Uma das formas para apaziguar os receios é o apoio prestado pelos vizinhos, grande parte dos nossos utentes tentam manter relações amistosas com a vizinhança mais próxima, a fim de se sentirem mais seguros caso, algum dia, possam ser incomodados por burlões.

Algumas recomendações:

· Não confie em estranhos bem falantes ou cheios de boas intenções;

· Não forneça quaisquer informações, pois hoje ninguém dá nada a ninguém;

· Não ande com muito dinheiro e evite o uso de objectos de valor;

· Desconfie de esquemas que lhe ofereçam dinheiro fácil;

· Todos os funcionários da Água, Luz, CTT, Segurança Social e Bancos estão bem identificados e normalmente são seus conhecidos; Verifique sempre o nome e fotografia do funcionário;

· Se estiver sozinho/a em casa não deixe que se apercebam disso. Finja que está acompanhado/a de um familiar ou amigo e chame por ele;

· Tenha sempre à mão os números de telefone das autoridades policiais, de familiares, amigos e conhecidos de confiança;

· São homens e mulheres geralmente bem vestidos, bem falantes, com voz calma e afável, com uma conversa convincente e cativante que levam as pessoas a fazer aquilo que não querem;

· Apresentam-se como familiares, amigos de familiares, funcionários da segurança social, dos ctt, bancários, médicos, etc;

· Dizem que vêm trocar o dinheiro porque as notas perderam a validade;

· Dizem que vêm trocar o cartão multibanco velho por um novo;

· Fazem o “conto do vigário”, dizendo que procuram uma pessoa a quem pretendem entregar muito dinheiro, oferecendo uma boa recompensa a quem os ajudar;

Nota:

Nunca confie em ninguém que não conheça. Desconfie das boas intenções, pois, hoje em dia, ninguém dá nada a ninguém!!

Postagens mais visitadas deste blog

"Quem quer quentes e boas, quentinhas...."

O nosso magusto. Uma atividade intergeracional, uma tarde diferente para todos. Mais uma vez ressalvamos que as tradições devem ser mantidas, acolhendo as gerações futuras, obtendo o seu contributo e valorizando os costumes antigos reveladores da identidade sócio cultural de cada população ou grupo.
    A animar a festa, contámos com a boa vontade dos senhores, Joaquim Fontinha e Joaquim Sousa, que musicalmente alegraram os presentes. Um agradecimento especial a eles, por toda a disponibilidade em participar nas várias atividades de animação, ao longo do ano.







Grupo de cantares - Os nossos ensaios

* residentes erpi

Preparação da decoração de Natal

Já está em curso a preparação da decoração de Natal para as respostas sociais de centro de dia e lar. Os utentes\residentes estão empenhados nesta atividade. Postamos algumas fotografias que mostram bem a dedicação que os intervenientes têm aplicado.



















.