Pular para o conteúdo principal

"Os relógios dos nossos avós"

  







  Quanto tempo leva um dia a passar? Quantos minutos tem uma hora? Quantas horas tem um dia?

    Estas e outras questões estão presentes em cada um de nós. Nos idosos, dos adultos, nos jovens e nas crianças, o tempo urge. O emprego, as obrigações, entre outros fatores que regram o tempo de cada um de nós, fazem- nos não acreditar que já foi possível viver sem relógio. 

     Para que serve um relógio avariado? Esta foi a questão que serviu de tema de debate entre crianças e idosos, numa das sessões de debate de histórias. As crianças, acham estranho como é que alguém um dia pode viver sem relógio. Os mais velhos lembram os tempos em que não era preciso relógio para se saber quando começava mais um dia de trabalho. Sabia-se quando terminava o dia, sabia-se que dia da semana era, enfim, vivia-se sem "medo" do tempo. 
    Hoje, segundo a opinião dos mais velhos, já não é o sonho que comanda a vida, mas sim o tempo. As horas, os minutos, os dias, os meses e os anos não deixam tempo para pensar no tempo. Estranho não? Mas qual tempo? O tempo em que passamos por cá, na terra. O tempo que nos dá a vida é o mesmo que nos rouba os momentos de lazer, de ócio. 

Vale a pena correr atrás do tempo?

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

"Quem quer quentes e boas, quentinhas...."

O nosso magusto. Uma atividade intergeracional, uma tarde diferente para todos. Mais uma vez ressalvamos que as tradições devem ser mantidas, acolhendo as gerações futuras, obtendo o seu contributo e valorizando os costumes antigos reveladores da identidade sócio cultural de cada população ou grupo.
    A animar a festa, contámos com a boa vontade dos senhores, Joaquim Fontinha e Joaquim Sousa, que musicalmente alegraram os presentes. Um agradecimento especial a eles, por toda a disponibilidade em participar nas várias atividades de animação, ao longo do ano.







Grupo de cantares - Os nossos ensaios

* residentes erpi

Preparação da decoração de Natal

Já está em curso a preparação da decoração de Natal para as respostas sociais de centro de dia e lar. Os utentes\residentes estão empenhados nesta atividade. Postamos algumas fotografias que mostram bem a dedicação que os intervenientes têm aplicado.



















.